13/05/2022

O programa “Ciclismo Vai à Escola” é uma iniciativa da Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC), em parceria com a Câmara Municipal do Porto, que, durante os meses de maio e junho, vai possibilitar a centenas de alunos do primeiro ciclo na cidade o contacto com esta modalidade. 


A Escola Básica do Bom Pastor é a primeira de quatro escolas a abrir a porta à iniciativa no Porto. No pátio da entrada, espalham-se cones coloridos e outros obstáculos que fazem adivinhar uma tarde diferente. Os alunos já sabem ao que vão e não conseguem conter a excitação. Revelam-se excelentes anfitriões e misturam a euforia com o “saber receber”. 



A tarde é dedicada aos alunos do 4.º ano, mas desengane-se quem pensa que, por serem os mais crescidos, têm mais experiência. Segundo estimativas da (FPC), metade dos alunos das escolas básicas portuguesas não sabe andar de bicicleta. A turma do 4.ºA mostra uma percentagem mais positiva, mas ainda assim, cinco dos 15 alunos não sabem pedalar autonomamente.


O grupo divide-se em dois: os que sabem andar de bicicleta (sem o auxílio das “rodinhas”) e os que não sabem. Formam-se duas filas e nesta turma o panorama não é tão negativo como habitualmente, já que o grupo dos que não sabe andar de forma autónoma é significativamente menor do que o outro. Há, no entanto, uma promessa deixada por José: “Daqui a uma hora, estão todos a andar de bicicleta”. Será que a consegue cumprir? 


Os experientes


Ainda que a premissa seja “já saber andar de bicicleta”, José dá algumas dicas para assegurar que todos sabem o que fazer. “A primeira pedalada é sempre a mais forte”, explica.


No circuito montado, há vários obstáculos. O responsável faz uma visita guiada e explica o que devem fazer a cada momento. Começam por ter de percorrer um “túnel” em linha reta, depois fazem um ziguezague entre os cones verdes, passam a zona em que têm de tirar uma mão de cada vez do guiador e terminam baixando-se para se desviarem da trave. Parece simples.



Yara tem 10 anos e está preocupada. Não está a ver nenhuma bicicleta para o seu tamanho. “E quem é pequeno vai ter de andar nessa bicicleta grande?”, pergunta. Todos se riem, mas o professor é rápido a responder e, como uma espécie de coelho tirado da cartola, dá-lhe uma bicicleta mais pequena. “Aqui está: uma bicicleta à tua medida! Só para ti!”. 


Yara aprendeu a pedalar com seis anos e anda de bicicleta muitas vezes em casa, mas também na rua com a irmã. Fala com o mesmo à vontade com que pedala e revela que está a gostar da experiência, “porque nunca tinha andado de bicicleta na escola”.



Mais atrás encontramos Dima. Veio da Ucrânia e diz orgulhoso que “em Kiev ia todos os dias de bicicleta para a escola”. É visível o seu à-vontade nas duas rodas. Dima não fala português, mas a conversa é possível em inglês e os colegas relembram, a todo o instante, que é preciso traduzir as indicações que são dadas.


As bicicletas vão passando de mão em mão e, à vez, todos percorrem o circuito de obstáculos. O ziguezague entre os cones verdes é a parte mais difícil, mas depois de várias voltas, a técnica é aprimorada e estão todos a andar melhor. 



Ciclismo Vai à Escola quer pôr mais crianças a andar de bicicleta


José acredita que “o principal desafio está no facto de este ser, para muitos miúdos, o primeiro contacto com a bicicleta”. Quando falamos de objetivos, a resposta vem rapidamente: “Pôr as crianças a andar de bicicleta e, claro, contribuir para uma maior atividade física”.


José deixa um apelo: “É preciso sensibilizar os miúdos e as famílias para a importância de terem uma bicicleta, para darem continuidade a este trabalho. E é igualmente importante que as famílias possam dedicar um pouco do seu tempo à bicicleta: bastam 15 minutos para uma criança aprender”.


“Nesta escola, há duas crianças que vêm diariamente de bicicleta e isso deixa-me muito feliz e revela que afinal é possível”, acrescenta.



Os aprendizes


Ali mesmo ao lado estão os cinco alunos que têm como missão aprender a andar de bicicleta. Nos primeiros exercícios, os pés estão muito próximos do chão e o objetivo é sentir a bicicleta, ganhar equilíbrio e perceber que cada um consegue controlar os movimentos. Há retas e curvas e a todo o momento ouvimos as palavras de incentivo do professor Fernando: “Deixa-te ir”.



Passados pouco minutos, Safira já quase domina a bicicleta. Os colegas mostram-se admirados, mas orgulhosos: “Professor, a Safira já aprendeu”. Com uma evolução tão rápida, colocam-se os pedais na bicicleta e Safira passa à próxima etapa. Ainda lhe falta alguma confiança, mas não desiste. 


Safira tem 9 anos e conta que “já tinha andado [de bicicleta], mas nunca sem rodinhas”. Sobre esta nova experiência confessa, sorridente, que “é uma sensação muito diferente, mas um bocadinho mais difícil”. Depois de perceber as técnicas, passa a ser mais fácil, mas a parte mais complicada é “mesmo o início, porque é preciso começar só com um pé e aplicar mais força”.



Outro caso de sucesso é o de Mariana. Depois de alguns minutos sem pedais, Fernando acha que está na hora de passar à próxima etapa. Na primeira tentativa, lá vai ela, destemida, confiante e segura do que está a fazer. Rapidamente consegue curvar sem cair e até contornar os cones. Às vezes ainda se esquece de utilizar o travão, mas nada que os pés não resolvam.


Tem 9 anos e a história é semelhante à de Safira. Confessa que no início foi um pouco difícil, “principalmente a parte de me equilibrar com os pedais”. No fim da aula, corre para nos dizer que, quando chegar a casa, vai contar ao pai que já sabe andar e “pedir-lhe para encher os pneus da bicicleta e tirar as rodinhas”.  


O 4.º B está pronto para começar a aula, mas Yara e Dima não querem deixar as bicicletas. Percorrem, livres, o recreio da escola, de ponta a ponta e sem medos. Debaixo de um sol intenso, não há cones nem barreiras que limitem a liberdade destes dois amigos. A língua não é a mesma e as histórias são, seguramente, diferentes, mas estas bicicletas trazem-lhes a certeza de que, neste recreio, são apenas crianças. 



Texto: Catarina Madruga

Fotos: Guilherme Oliveira

Ver também
Notícias