07/06/2021

É a estreia nacional da tragédia cómica “Elenit”, o mais recente espetáculo do encenador e intérprete Euripides Laskaridis. O espetáculo sobe ao palco do Rivoli nos dias 11 e 12 de junho. A acompanhar há ainda o mini-documentário “Here Not Here”, difundido nas plataformas digitais do TMP.

 

Um dos destaques da temporada em vigor do Teatro Municipal do Porto (TMP), o espetáculo “Elenit” expande o universo cénico, teatral e performativo do autor numa peça para muitos corpos. “Uma peça de conjunto para dez criaturas e uma turbina eólica que renuncia à razão para forjar um espaço sem passado ou futuro”, pode ler-se no texto de apresentação. Uma tragédia cómica com personagens reais e meticulosamente executadas, mas quase todas imaginárias.


Euripides Laskaridis explora o ridículo e a transformação das suas personagens para analisar a perseverança da humanidade perante o desconhecido. As suas obras são pautadas por uma sensação de “caos contido”, numa linha ténue entre o presente e o futuro, entre o agora e o depois. Nesta obra, o coreógrafo grego usa os corpos em palco para uma reflexão mais aprofundada das temáticas abordadas.


Os corpos “inauguram novos territórios que alternam bruscamente entre o hilariante e o aflitivo, o grotesco e o comovente, o assustador e o absurdo”, acrescenta a descrição da peça. O espetáculo é apresentado nos dias 11 e 12 de junho, às 19h30, no Grande Auditório do Teatro Rivoli.



 

Mini-documentário em exibição


A acompanhar a apresentação, em estreia nacional, do espetáculo “Elenit”, o TMP propõe ainda a visualização de “Here Not Here”, um minidocumentário sobre a peça a ser apresentada. Com o apoio da documentarista grega Eva Stefani, este é um mergulho de 20 minutos no seu universo, uma viagem aos ensaios do seu mais recente trabalho. Uma solução encontrada para o tempo de confinamento, que impediu o recomeço da digressão das apresentações e permitiu, aos interessados, ter contacto com todo o trabalho neste momento de paragem forçada. A curta-metragem pode ser vista entre os dias 9 e 10 de junho, na plataforma digital do TMP na Bilheteira Online, com prévia aquisição de bilhete.



O trabalho de Euripides Laskarides assenta em duas temáticas primordiais: o ridículo e a transformação. São, de resto, notas presentes no seu trabalho desde que começou a assinar em nome próprio, em 2000. Mas uma das marcas mais fortes do seu percurso prende-se com a colaboração estreita com dois nomes maiores das artes performativas europeias: o coreógrafo Dimitris Papaioannou e o encenador Robert Wilson. São figuras centrais na cultura mundial e referências essenciais do encenador, uma influência direta e visível nos seus trabalhos e na atenção pormenorizada a todos os elementos que compõem o espetáculo, da luz à cenografia, do som ao jogo de atores.

Ver também
Notícias