07/06/2022

A festa maior da cidade está de volta e será o que sempre foi: um mês inteiro de tradição e animação que se espalha por todas as ruas do Porto. A programação das Festas de São João foi apresentada esta terça-feira, nos Jardins do Palácio de Cristal, e traz tudo desde concertos a divertimentos, de cascatas a rusgas. E, claro, o fogo de artifício.

 

O presidente da Câmara do Porto reconhece que esta é uma festa – ainda mais – especial, uma vez que “tivemos dois anos atípicos, em que a cidade esteve fechada, em que não celebrámos o São João a não ser na nossa intimidade, com os nossos vizinhos, com as nossas famílias”. Por isso, admite Rui Moreira, “queríamos muito preparar um regresso que trouxesse a todos os portuenses uma sensação de normalidade que já parecia perdida”.


Em 2022, o Porto prepara-se para um programa que “reata as memórias que os portuenses têm” e “mantém vivas as tradições da cidade” e a importância deste regresso, acredita o autarca, “vai ser respondido pelos portuenses”.


“O Porto vai oferecer um programa de festas populares distribuído por três pontos da cidade”, começou por adiantar Catarina Araújo, vereadora e presidente do conselho de administração da empresa municipal Ágora.



Uma vez que a Avenida dos Aliados está condicionada com as obras da Metro do Porto, e também para aliviar a pressão que se vinha sentido no local, na noite mais longa do ano não haverá um grande concerto no centro da cidade, mas três arraiais populares em diferentes pontos.


“A Praça do Rossio”, nos Jardins do Palácio do Cristal, “é a primeira a dar música à cidade”, informou a vereadora, com os Santos Noventeiros by Revenge of the 90's ao ritmo de Romana, Saúl e Marante. O baile arranca às 20h00 de dia 23 e prossegue, às 22h00, para o Largo Amor de Perdição, na zona da Cordoaria, com animação assegurada por Toy e José Malhoa


Com início às 23h30, e “de encontro aos interesses de um público mais alternativo”, Chico da Tina atua na Praça da Casa da Música. “Estamos a interpretar a geografia da cidade em função daquilo que é o tempo da cidade”, afirma o presidente da Câmara do Porto.


E tudo segue o ritmo para o momento alto da noite: o fogo de artifício. Uma vez que o tabuleiro inferior da Ponte Luiz I está em obras, o espetáculo de pirotecnia que ilumina o céu nessa noite não será lançado do tabuleiro superior, mas a partir de estruturas próprias instaladas no Rio Douro, em parceria com a Câmara de Vila Nova de Gaia.


 

Música ouve-se em todas as artérias


Também as sete freguesias do concelho recebem uma programação especial nos dias 17, 18, 19 e 23, de onde se destacam os nomes de Quim Barreiros, Zé Amaro, Bandalusa ou Diapasão. No dia 24 de junho, Dia de São João, acontece o concerto da Banda Sinfónica Portuguesa, às 18 horas, na concha acústica dos Jardins do Palácio de Cristal.


Para lá da música, há mais tradição de volta à cidade. No sábado, dia 18, a partir das 15 horas, oito grupos folclóricos participam na Arruada de Ranchos do Porto, que termina na Praça do General Humberto Delgado.


É também aqui que, a 22 e 23 de junho, vai estar presente a instalação “Flores de Majerico”, proposta artística do coletivo portuense FAHR 021.3.


O que também não pode faltar na festa é a tradicional Cascata Comunitária de São João, desenvolvida pela Oficina Brâmica em conjunto com os portuenses, e que estará em exibição no Mercado Temporário do Bolhão, entre os dias 21 de junho e 4 de julho.


O último ponto da programação vira toda a atenção para as Rusgas, as marchas populares do Porto que contam com a participação de várias associações e coletivos da cidade. Este ano o desfile parte às 17 horas da Praça da Batalha e termina na Praça do General Humberto Delgado, onde a rusga vencedora receberá um troféu da autoria da designer Madalena Martins.


 

Um Porto divertido, responsável e em segurança


Ponto obrigatório nas festas populares são as zonas de divertimentos. Os tradicionais carrosséis e as barraquinhas já chegaram à Praça Mouzinho de Albuquerque (Rotunda da Boavista) no final de maio, mas também haverá divertimentos instalados no Jardim do Cálem (em Lordelo do Ouro), na Avenida D. Carlos I (no Passeio Alegre), e na Alameda das Fontainhas


Com aquela que muitos consideram, como referiu Rui Moreira, “provavelmente a festa popular mais importante do país” a espalhar-se por toda a cidade, serão necessários alguns condicionamentos de trânsito que podem ser conhecidos em detalhe em anexo.


O cartaz das festas são joaninas é da autoria do escultor e designer multipremiado, João Machado. Como habitualmente, o São João conta com o patrocínio oficial da Super Bock.


O Município do Porto apela a que os festejos da mais longa noite do ano sejam vividos com responsabilidade individual devido à pandemia que ainda não terminou e garante que acarretará todas as decisões entretanto tomadas pela Direção-Geral da Saúde.


No total, a Festa de São João representa um investimento municipal na ordem dos 630 mil euros e todo o programa é feito em articulação com a PSP e a Proteção Civil


Consultem (e descarreguem) aqui o programa das Festas de São João do Porto 2022

Anexos
Clique no ficheiro para fazer o download
Ver também
Notícias