Maratona do Porto aponta a novo recorde de participantes estrangeiros
24-10-2019
Cada vez mais internacional, a 16.ª Edição da EDP Maratona do Porto vai juntar no próximo dia 3 de novembro, a partir das 9 horas, atletas de 73 nacionalidades ao longo dos 42 km do percurso traçado ao longo da frente atlântica dos municípios do Porto, Matosinhos e Vila Nova de Gaia.
Apresentada esta terça-feira em conferência de imprensa, realizada no Salão Árabe do Palácio da Bolsa, a 16.ª edição da maior maratona do país vai para estrada na manhã do próximo dia 3 de novembro, estando o tiro de partida marcado para as 9 horas da manhã.  

Apesar de as inscrições estarem ainda abertas, tudo aponta para que o pelotão se aproxime novamente dos 15 mil participantes, distribuídos pela prova principal (42 km), a corrida solidária de 15 km (Family Race) e a caminhada de 6 km (Fan Race), esta sem fins competitivos e aberta a todos os escalões etários.

Reunindo este ano três das maiores chancelas do mundo, a EDP Maratona do Porto celebra a sua 16.ª edição exibindo o "Bronze Label Road Race" da Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF) e as "5 estrelas" da Associação Europeia de Atletismo, integrando também, deste este ano, as Wanda Age Group World Major Marathons. 



Reconhecida, cada vez mais, como umas das melhores provas do circuito mundial das maratonas, a Maratona do Porto atrai anualmente milhares de participantes vindos dos cinco continentes. Este ano não é exceção, de tal modo que 44 por cento dos inscritos são participantes estrangeiros, representando 73 nacionalidades.

Se os portugueses continuam em maioria, há países que se destacam claramente pelo número de presenças, como são o caso de França (753 inscritos), Espanha (527), Brasil (230), Alemanha (179), Reino Unido (160) ou Bélgica (107). Em todo o caso, há participantes vindos de todo o mundo, como a Nova Zelândia, a Austrália, o Canadá, os Estados Unidos da América, Israel, Japão, Coreia do Sul, México, Bolívia, Guatemala, Honduras, Cabo Verde ou Moçambique.

O número crescente de participantes estrangeiros tem um impacto cada vez mais relevante na economia local da região, tendo sido estimado em 12,7 milhões de euros na última edição da prova, de acordo com um estudo desenvolvido por uma equipa de investigadores da Universidade do Algarve. Através deste estudo, foi possível concluir que os visitantes estrangeiros são maioritariamente de origem europeia (94,2%), deslocando-se propositadamente ao Porto para participar na Maratona, ficando em média 3,9 noites na cidade.  

Para além da corrida principal, que terá como principais figuras o espanhol Martin Fiz (2h08m05s de recorde pessoal), do lado masculino, e a etíope Genet Getaneh (2h25m38s), na prova feminina, a Maratona do Porto volta a incluir no seu programa a Family Race, com 15 km de extensão, que pelo segundo ano consecutivo vai integrar a Corrida dos Ossos Saudáveis, angariando fundos para colocar à disposição da Associação Portuguesa de Osteoporose. 

Para além desta vertente, a Runporto cedeu alguns dorsais a duas instituições de solidariedade social, a Vida e Norte e APT Feridas que, com o valor da venda desses dorsais, vão angariar fundos para as suas atividades. 

No final da conferência de imprensa, o diretor geral da Runporto, Jorge Teixeira, homenageou a campeã europeia, mundial e olímpica Fernanda Ribeiro, especialista nos 5.000, 10.000 e maratona, pela sua carreira de sucesso.

A 16.ª edição da EDP Maratona do Porto realiza-se a 3 de novembro e tem partida marcada para as 9 horas junto ao Sealife Porto e chegada no Queimódromo (Parque da Cidade do Porto).