Galerias de Bombarda reabrem acompanhadas de animação digital
25-06-2020
Enquanto no quarteirão se podem ver novamente obras de arte contemporânea, apresentamos nos ecrãs concertos, um documentário e uma oficina.

No próximo sábado, dia 27 de junho, 15 galerias do Quarteirão de Bombarda voltarão a abrir portas, com acesso condicionado e mediante as regras sanitárias do momento. A animação de rua produzida pela Ágora, que costuma acompanhar as Inaugurações Simultâneas, será uma vez mais levada ao público num formato adaptado às plataformas digitais. 


Entre as 16 e as 18,30 horas, esta segunda edição do Bombarda em Casa vai apresentar um ensaio experimental composto por um documentário, uma oficina e três concertos, com curadoria da Matéria Prima (projeto do "Bairro das Artes" que celebra este ano o seu trigésimo aniversário). Esta narrativa multimédia, criada em forma de digressão virtual a partir de estúdios locais, poderá ser seguida na página no Facebook da Ágora


Para a temporada 2020 das Inaugurações de Bombarda estavam previstas "tardes para trocar ideias". O inesperado contexto que vivemos não permite desenvolver estas atividades na rua, pelo que a proposta transita para o espaço online, onde também é possível observar, refletir, aprender e construir de forma coletiva.



PROGRAMA | 16h00-18h30

> Concertos:

- Coletivo Vandalismo

- Dies Lexic (Xavier Paes & Inês Tartaruga) 

- Fusco (Nils Meisel) 

> Exibição de "Favela TV", documentário de Inês Castanheira;

> "Tapbum", oficina apresentada por Sismo Synths: introdução ao tapbum, um pequeno aparelho analógico que permite criar loops sonoros, linhas de baixo e de bateria, sons industriais, etc.



A imagem do cartaz deste ciclo de junho ficou a cargo de Cristina Regadas, colaboradora da Matéria Prima. A artista plástica dedica-se a documentar em filme e fotografia "momentos decisivos" do dia a dia, sem se preocupar com a sua relevância ou a beleza em si mesma. O seu interesse recai no erro e na imperfeição, deixando o resultado ao acaso. Aqui, apresenta as experiências "artístico-botânicas" desenvolvidas nos últimos meses.


Tal como acontece ao longo de todo ano, o tipo de letra usado no cartaz resulta de uma parceria com a designer e diretora artística Joana Machado, do Colönia Studio.


A maioria das galerias que participam nesta edição especial estiveram encerradas nos últimos meses, pelo que muitas das suas exposições foram prolongadas. Como no sábado o acesso será condicionado, recomendamos que marquem a visita por email.