Teatro Municipal do Porto
O Teatro Municipal do Porto (TMP), constituído pelos seus dois polos - Teatro Rivoli e Teatro Campo Alegre -, apresenta um programa multidisciplinar, aberto a várias latitudes e a diversos tipos de público, executando a estratégia implementada pela Câmara Municipal do Porto desde a sua reabertura em setembro de 2014.

O equilíbrio entre o que se faz na cidade, o que circula no país e o que de internacional apresentamos no Porto faz deste Teatro um verdadeiro lugar de descobertas e confirmações artísticas. Um sítio onde diferentes abordagens são programadas e apresentadas em múltiplas escalas. 

Missão 

O Teatro Municipal do Porto (TMP) detém como principal eixo de intervenção estratégica o trabalho e envolvimento com diferentes e múltiplas comunidades, através de projetos e processos artísticos que privilegiam e têm por base a produção artística multidisciplinar, com um forte enfoque na Dança, mas também no Teatro Contemporâneos.

Como principal objetivo, e pela via de uma programação artística autónoma, o TMP visa o empoderamento de artistas e das comunidades, sustentado pela criação e desenvolvimento de processos e redes que promovam competências sociais, profissionais e culturais, ancorados e fortalecidos por alargadas parcerias com instituições da cidade, do país e do estrangeiro.

Projeto artístico

Nos dois polos do Teatro Rivoli e do Teatro Campo Alegre é desenvolvido um projeto artístico multidisciplinar, orientado para as artes performativas e outras disciplinas - Dança, Teatro, Música, Circo Contemporâneo, Cinema, Literatura, Pensamento -, com especial foco na Dança Contemporânea, num programa orientado para - e aberto a - diferentes e diversos públicos.

Estes eixos de intervenção, no seu conjunto, na sua articulação e sinergia, fazem do TMP um sítio para a apresentação, experimentação, a discussão e a reflexão, um verdadeiro laboratório com portas abertas para a descoberta da prática artística contemporânea, e para o incremento do conhecimento através da mesma.